Tu dors Nicole…

Hey peeps!

O Rotaroots está com uma proposta de blogagem diária no mês de agosto e, como eu já sei que vou furar se eu aderir (vulgo, já não postei nos dois primeiros dias), estou me propondo passar mais por aqui… como sempre, estou com trocentas ideias de coisas para compartilhar, mas no sábado, ao assistir um filminho québécois muito do bão, percebi que fazia tempo que não falava do cinema canadense (ou québécois) por aqui e achei que seria um bom ponto de partida rumo às postagens frequentes!

Em geral, tenho que confessar que assisto muito pouco do cinema local, ou talvez menos do que eu poderia. Tenho alguns diretores locais favoritos (Xavier Dolan e Denis Villeneuve, por exemplo), e tento assistir os novos filmes deles, mas dificilmente saio a procura de filmes québécois para assistir (‘shame on me!’). E aí que um tempo atrás me deparei com esse post do blog Mulher no Cinema (blog bonzão, by the way) com uma lista de filmes para serem assistidos no festival de cinema québécois que estava acontecendo em São Paulo à época.

O primeiro pensamento foi de ‘shame on me! 2′ porque foi preciso de um blog brasileiro, sobre uma mostra de cinema em São Paulo, para eu sentir o chute no traseiro e querer ver mais filmes do Québec. Depois do chute dado, post compartilhado com os amigos de SP, listinha feita dos filmes que já estão disponíveis na biblioteca, foi dado início a uma mini maratona da nova safra de filmes locais.

E ‘Tu dors Nicole’ (em português ‘Durma, Nicole’) foi uma escolha sazonalmente interessante, afinal, o filme se passa durante uma canicule e acabamos de passar por uma onda de calor nessa semana. E vou dizer que quem assiste consegue sentir a canicule na cinematografia – tudo é devagar… os movimentos de câmera, a composição de cena com espaços enormes, os planos que parecem demorar um pouco mais pra acabar… enfim, eu me identifiquei com a leseira.

E a canicule também se reflete na morosidade da vida de Nicole, uma garota de 22 anos que terminou os estudos, mora com os pais (que estão passando o verão fora de casa) e tem um menial job – não gosto de usar o termo ‘subemprego’ mas é mais ou menos isso. E a morosidade está também na vida dos seus vizinhos, que só aparecem em cena para recolher cocô de cachorro, cuidar do jardim, dirigir em círculos pelo bairro para fazer o filho bebê dormir. Nicole não se identifica com a rotina de sua cidadezinha québécoise, está insatisfeita com sua vida, mas também não sabe muito bem para onde ir.

Não quero ficar contando muito sobre a história, mas ‘Tu dors Nicole’ é um filme que vale a pena ser visto. Acho que ele traduz um pouco o que é a vida numa cidade pequena daqui e essa crise dos 20 (me pergunto se a crise dos 20 passa, acho que vivo em ciclos de crise existencial desde a adolescência. Há!). E pontos extras pela fotografia linda demais.

Ficha técnica:

‘Tu dors Nicole’ (2015)

Direção – Stéphane Lafleur

Roteiro – Valérie Beaugrand-Champagne & Stéphane Lafleur

Cinematografia – Sara Mishara

Elenco – Julianne Cote, Catherine St-Laurent, Francis La Haye, Simon Larouche e Marc-Andre Grondin

:)

Anúncios

Filmes e sitcoms para assistir djá…

Hey peeps.

E  aí que 2015 veio e de quebra ganhei um pouco de vontade de manter esse bloguitcho um pouco mais ativo. Inclusive, me juntei ao Rotaroots em busca de inspiração. Tô com algumas ideias de conteúdo que espero compartilhar em breve e espero manter um pouco o pique. Dedinhos cruzados!

E, por falar no rotaroots, eles postaram os temas do mês e resolvi fazer alguns. Nada como ter uma ajudinha!! Merci!

Para começar, resolvi fazer o meme 5 Sitcoms ou Filmes para assistir nas férias. Minhas pequenas férias de fim de ano foram usadas para turistar com os primos, mas se eu tivesse passado todo esse tempo em casa, teria assistido o seguinte:

1) Friends – sitcom

Assistir todas as temporadas está na minha lista de 101 coisas, e com o bônus do Netflix ter disponibilizado as 10 temporadas desde o início de janeiro,  quer melhor época pra rever e rir junto com os amigos do Central Perk? Série que me definiu (especialmente meu senso de humor), me ajudou a aprender inglês – sério… minha fluência, compreensão e vocabulário melhoraram horrores. E pra completar, acho que ainda lembro todas as músicas da Phoebe (e já são mais de 5 anos que não assisto um episódio na íntegra). <3

2) Interiors – filme do Woody Allen

Estou num momento alucinado assistindo filmes do Woody Allen… e se essa minha vontade de assistir todos os filmes dele está me deixando um tanto quanto desapontada em relação ao seu conjunto de obra, Interiors me surpreendeu. É um Woody Allen sem ser muito. As mulheres são típicas de Allen, mas a temática, fotografia e direção foram tão diferentes (o filme não é uma comédia, não é uma homenagem a um genêro cinematográfico, não é um ode a um período histórico) que no fim acabou na lista dos meus filmes favoritos do Allen. Assistiria novamente, sem dúvida!

Fiquem com o trailer original, mas já aviso: trailers daquela época são péssimos em me deixar com vontade de assistir qualquer coisa…

3) North By Northwest – filme do Alfred Hitchcock

Além da filmografia do Woody Allen, quero assistir todos os filmes do Hitchcock também. E, como no momento estou é com vontade de assistir um thriller descompromissado e divertido, North by Northwest cai como uma luva! Hitchcock é sempre bom e Cary Grant é sempre tão estupidamente charmoso, que de todos os filmes do Hitchcock, esse é o que estou com mais vontade de assistir no momento.

Fiquem com a seqüência de abertura do filme. Saudade da época em que aberturas diziam muito.

4) All That Jazz – filme do Bob Fosse

Amo Bob Fosse!  Finalmente a Criterion lançou o blu-ray do filme e numa promoção acabei comprando. Agora preciso assistir. Pela enésima vez. Filme semi-auto-biográfico, com Rob Scheider fantástico como Bob Fosse Joe Guideon, coreógrafo brilhante que usa uma dose diária de sexo e drogas (embalado por Vivaldi) para dar conta de coreografar um novo musical da Broadway e editar seu mais novo filme. Conforme a saúde do Joe vai piorando, o filme vai ficando cada vez mais extravante e termina em uma alucinação cheia de gliter, purpurina e jazz hands. Filminho egocêntrico e genial.

Fiquem com os primeiros 5 minutos:

E com os últimos 10:

5) Back to the Future II – filme do Robert Zemeckis

Finalmente estamos em 2015! Quero dar risada com as previsões! hihihi

:)

Filmes de dezembro…

– ‘Star Trek’, J.J. Abrams – ★★★★

– ‘Star Trek – Into Darkness’, J.J. Abrams – ★★★★ – Eu sou fã de filmes de ‘aventura’, sci-fi e afins e na minha humilde opinião, o J.J. Abrams é dos melhores dessa nova safra de diretores/produtores do gênero. Ele não é um gênio do cinema, mas ele faz filmes (e séries de TV) que eu acho uma delícia de assistir.

– ‘Desk Set’, Walter Lang – ★★ – Nunca imaginei não gostar de um filme com a Katherine Hepburn & Spencer Tracy… Voilà.

– ‘George Balanchine’s The Nutcraker’, Emile Ardolino – ★★★★ – Meu encantamento pelo estilo Balanchine começou aqui. É uma das únicas tradições do meu natal. 4 estrelas totalmente cegas por conta do New York City Ballet e a coreografia do Balanchine. Dependendo do mérito do diretor e do Macaulay Culkin bailarino, acho que não vale nem 2 estrelas.

– ‘Matilda’, Danny DeVito – ★★★★ – No quesito filmes infantis, é um dos meus favoritos.

– ‘Thor: The Dark World’, Allan Taylor – ★★

– ‘Inside Llewyn Davies’, Joel & Ethan Cohen – ★★★★ – Não é o meu favorito dos irmãos Cohen, mas acho que tem o potencial de ganhar mais uma estrela após um segundo olhar.

– ‘Catch 22’, Mike Nichols – ★★★★ – Não é o meu favorito do Mike Nichols, mas continua um dos meus filmes favoritos sobre guerra. Agora preciso assistir MASH novamente para fazer aquela comparaçãozinha básica.

– ‘Orange County’ – ★★

– ‘Reservoir Dogs’ – ★★★★ – Já gostei mais.

E com este post termina minha meta de anotar todos os filmes assistidos em um ano. Um total de 86, o que achei super baixo… No auge na minha cinefilia, eu devo ter assistido uns 800 filmes/ano, fácil! (mais séries, mais livros, etc) Ah, os bons tempos do colégio / faculdade de cinema.

Curti fazer a lista e vou manter o hábito de anotar todos os filmes que eu assistir, e talvez até fazer uma mini resenha com minhas impressões. Vai ser interessante, daqui uns anos, ver o que eu pensava desses filmes. Assim como é interessante ler os posts antigos desse blog. Nessas horas me arrependo imensamente de não ter feito diários, ou de ter escrito alguma coisa sobre minhas vidas passadas… hehe

:)

Filmes de novembro…

– ‘Captain Philips’,  Paul Greengrass ★★★★

– ‘Frances Ha’,  Noah Baumbach ★★★ – Esperava mais, por conta do Noah Baumbach principalmente. No fim, achei o filme ‘mumblecore’ demais, e as referências à Nouvelle Vague só me deram a impressão de estar assistindo a um episódio especial de Girls.

– ‘Transamerica’,  Duncan Tucker ★★★

– ‘Requiem for a Dream’,  Darren Aronofsky ★★★★

:)

Filmes de outubro…

Incrível como eu ando assistindo mais seriados do que filme… nesse mês rolou maratona de ‘The Newsroom’ e quase terminei minha maratona de ‘Fringe’, fora a programação normal… o.O

– ‘Flamenco’,  Carlos Saura ★★★★★

– ‘Ballet Shoes’,   Sandra Goldbacher ★

– ‘Gravity’, Alfonso Cuarón ★★★★ (quase dei 3 estrelas, visualmente lindo, roteiro interessante, mas a cara plastificada da Sandra Bullock me tirou a concentração várias vezes, não achei a atuação dela assim, tão maravilhosa quanto dizem por aí…)

– ‘Following,  Christopher Nolan ★★★★

:)

Filmes de setembro…

Eu comecei o mês bem, quatro filmes em uma semana… mas me distraí com uma maratona de Fringe… hihihi

– ‘Broadcast News’,  James L. Brooks ★★★★

– ‘Gattaca’,   Andrew Niccol ★★★★★

– ‘Taxi Driver’,  Martin Scorsese ★★★★★

– ‘Sixteen Candles’, John Hughes ★★ (algumas coisas desse filme eu achava besta e sem graça desde a infância (todo o plot da irmã menstruada no casamento, por exemplo),  hoje eu acho estúpido elevado ao cubo… medo de rever Ferris Bueller! :)

:)

Filmes de agosto…

Dá até vergonha… do tamanho da lista (em minha defesa, tenho assistido muitas séries) e, principalmente, do último filme… queria um filme bobinho,  e fazia tanto, mas tanto tempo que não via um filme do Adam Sandler que esqueci o quanto o humor dele é babaca.

 

– ‘All That Jazz’, Bob Fosse  ★★★★★

– ‘Rent’, Chris Columbus  ★★★

– ‘Just Go With It, Dennis Dugan ★

:)

Filmes de julho 2013…

Eu disse que queria escrever sobre o que eu ando fazendo, mas acho melhor começar pelo que eu não ando fazendo!

Voilà, os três filmes assistidos em julho…

– ‘The Abyss’ (theatrical version), James Cameron ★★★

– ‘Silver Linings Playbook’, David O. Russell ★★★

– ‘First Position’,  Bess Kargman ★★★★

:)

 

Filmes de junho 2013…

– ‘Flight’, Robert Zemeckis ★★★★

– ‘La délicatesse’, David & Stéphane Foenkinos★★★

– ‘Bella’, Alejandro Gomez Monteverde ★★★

– ‘The Dark Knight Rises’, Christopher Nolan ★★★★

– ‘All I Wanna Do’ (a.k.a. ‘Strike!’ ou ‘The Hairy Bird’), Sarah Kernochan ★★★

– ‘The Abyss’ (Special Edition), James Cameron ★★★★

-‘Top Gun’, Tony Scott ★★★★ (no mérito não devia ganhar mais que 2 estrelas, mas é um dos meus guilty pleasure… fazer o quê?)

Considerando que a cada mês o numero total de filmes diminui, me pergunto se terei um mês com apenas 1 ou 2 filmes…

:)

Filmes de maio 2013…

– ‘Multiplicity’, Harold Ramis ★

– ‘Iron Man 3’, Shane Black ★★★

– ‘Captain America: The First Avenger’, Joe Johnston ★★★

– ‘Thor’, Kenneth Branagh ★★

– ‘Les Miserables’, Tom Hooper ★★★★

– ‘Argo’, Ben Affleck ★★★

– ‘To Rome With Love’, Woody Allen ★★

– ‘Brave’, Mark Andrews, Brenda Chapman, Steve Purcell ★★★★

– ‘Midnight Cowboy’, John Schlesinger ★★★★★

– ‘The Hobbit’, Peter Jackson ★★★

– ‘Waltz with Bashir’, Ari Folman ★★★★

– ‘Quantum of Solace’, Marc Forster ★★★

Rolou uma temática ‘Marvel Movie Universe’ neste mês e no fim acho que filmes de super heróis dos quadrinhos não são mais algo que me interesse…

:)