Para não deixar em branco…

São 4 anos em terras canadenses!

Yay me!

:)

Anúncios

S’installer & travailler au Québec…

Hey peeps,

Logo que eu cheguei aqui, fiz minha carteirinha da BAnQ e peguei uma batelada de livros na Grande Bibliothèque. Um desses livros, que estava dando sopa numa seção para os nouveaux arrivants, era esse tal de ‘S’installer & travailler au Québec’ do Laurence Nadeau (editora L’Express). Gostei muito dele na época (apesar de achar que boa parte das informações eu já tinha visto em algum outro lugar, provavelmente na internet).

Dias atrás me deparei com uma edição nova na biblioteca aqui de Sainte-Anne e, curiosa, resolvi pegar o livro emprestado para ver se o tempo alterou minha percepção das coisas… Alterou… ou pouco, mas alterou…

Achei honesto do livro informar que o setor aeroespacial não vai bem… Ele realmente não vai (não vai mal, também… ele está congelado, por enquanto). Mas torci o nariz quando o autor reduz certos aspectos do mercado de trabalho daqui. Fiquei com a impressão de que é muito fácil encontrar emprego, pular de um emprego a outro, e de que é muito fácil você triplicar o seu salário em alguns anos (mesmo que você não imigre com tanta experiência de trabalho assim). Talvez essa seja a realidade de TI, talvez essa seja a realidade dos imigrantes franceses (o público alvo do livro), mas tenho que dizer: no setor aerospacial (e para quem trabalha na área administrativa em geral) não é bem assim. Tudo é muito engessado  (suspeito que plano de carreira é algo quase inexistente por essas bandas) e, mesmo com todos os facilitadores de se ter a ‘experiência canadense’, a busca por um outro emprego normalmente não é algo que dê resultados tão rápidos.

Recomendo o livro? Sim, para uma folheada… Ele lista uma série de órgãos de ajuda e outras informações úteis para quem está chegando (que provavelmente já estão todas por aí nas internets da vida :), mas tem muita informação que só se aplica aos franceses (entrada nas ordens profissionais, por exemplo).

Quero escrever mais sobre as minhas impressões sobre o mercado de trabalho daqui? Sim… mas ando com o coração um tanto quanto peludo… meus últimos meses foram tão estressantes, intensos e ainda estou tão longe de chegar no fim do túnel (ou de partir para outro emprego) que não conseguiria escrever um post sem soltar muitas farpas…

:)

Propostas de mudança no processo ‘Federal Skilled Worker’ foram anunciadas…

Para saber mais, acessem a página do CIC.

Pelo visto, até o fim do ano a nova tabela de pontuação sai (editado para acrescentar que todo o statement, junto com uma proposta de tabela foi publicada aqui)

E aposto uma poutine que o processo do Québec deve caminhar na mesma direção… foco na língua e experiência canadense (as missões de recrutamento estão aí pra isso, não acham?)

Anywho… achei válido repassar a informação…

:)

Acabou a festa da uva (a.k.a. o processo de imigração para o Québec mudou)…

Hey peeps…

Vejam só a notícia quentíssima (pelo menos para mim, ok!?) do MICC… pelo que entendi, a partir de hoje, Québec vai limitar bastante a o processamento (e por consequência a emissão) de CSQs… resumindo horrores: se vc estudou ou trabalhou temporariamente no Québec, ou sua profissão garante 12 ou 16 pontos, não há muito o que se preocupar… se sua profissão garante 6 pontos, tem que mandar a papelada logo pq o governo só vai processar 14.300 pedidos neste ano… se vc não se enquadra em nenhuma das hipóteses dada pelo governo… bom, o sonho da imigração acabou para vc… :(

Confesso que não acompanho muito o processo de imigração, então não sei se essas mudanças já tinham sido anunciadas, ou especuladas por aí… sei que houve uma reestruturação enorme nos BIQs e vendo o conjunto de medidas, inclusive o aumento da taxa para $750*… confesso que não entendi… ou melhor… muito possivelmente entendi “errado” pq, se vão frear o número de demandas aceitas, a graninha que o governo ganha com as taxas de análise de dossier vai diminuir também, ou seja, nada mais “justo” do que aumentar o valor da taxa para não se perder dindin, não é mesmo!?!?!

Enfim…

:)

ou seria

:(

* O site do MICC ainda não atualizou a informação sobre o aumento das taxas, mas a notícia, que eu vi primeiro no site da Camila, foi dada pela Radio-Canada

100 dias de Canadá…

Pois é pessoas… hoje completo 100 dias por essas terras!!

E por coincidências da vida, hoje também faz um ano que troquei minhas últimas palavras, choros e risadas com a minha mãe… ela faleceu no dia 27, mas, para mim, o 26 é mais importante… é o ultimo dia de mamis viva e lúcida… foi o dia que nos despedimos… foi o encerramento de uma fase da minha vida…

Uma fase que eu não queria que acabasse, pq viver sem mãe é difícil demais… quantas vezes eu me pego querendo ligar pra ela para contar tudo o que está acontecendo por essas bandas, do mesmo jeito que eu fiz quando morei em Niterói ou quando vim pra Montréal em 2008 (e quantas vezes mamis ficou puta comigo pq eu simplesmente ligava demais, deixando a conta do telefone exorbitante… hehehe – sério, várias vezes ela simplesmente pedia para eu parar de ligar… hehehe)… e, engraçado, a falta que ela me faz aqui é diferente da falta que ela me fazia no Brasil… por lá, o problema era que tudo me fazia lembrar o quanto minha mãe se diferenciava do resto da minha família e de como isso a fazia muito mais especial… aqui, sinto falta das conversas, dos conselhos, das broncas, de ter esse apoio que só a mãe (ou pai para os que tem pai presente) da gente pode dar…

Mesmo com a saudade, a vida continua… tenho meus planos… minhas metas… e esses primeiros 100 dias estão com um saldo ultrapositivo… aproveitei muuito o inverno (e sem gastar quase nada com isso… hehehe), tenho um emprego que paga minhas contas, consegui me matricular no francês dentro do prazo que eu inicialmente previ,  e, last but not least, as amizades que a imigração tem trazido… sério, tenho conhecido gente incrível (sejam eles brasileiros, canadenses ou imigrantes de outras nacionalidades) e me sinto privilegiada de ter tanta gente bacana próximo a mim…

Por em prática um sonho antigo tem valido muitíssimo a pena!!

Pra terminar, uma das minhas fotos favoritas… ai que saudade!!

:)

Pensamentos randômicos…

Acho que esta é a primeira versão dos pensamentos randômicos desde que cheguei aqui…

– Ainda não deu pra sentir saudade do Brasil…
Fato. 2 meses aqui e ainda não senti falta de nada… desde produtos de limpeza… dos cortes de carnes brasileiros… passando pelas frutas…

Não que seja fácil mudar!! Passei muito tempo lendo embalagem, ficando em dúvida entre X e Y, e muita coisa ainda é na base do acerto e erro (alimentos e produtos de limpeza principalmente), mas ainda não tentei procurar produtos brasileiros nos mercados portugueses como o Alim-Pot, por exemplo… não tomei guaraná… não comi arroz & feijão… não senti falta do pãozinho francês no café da manhã… e nem do pão de queijo… não tive crises de abstinência de nada até agora… será que um dia vou sentir falta de alguma coisa?? Provável que sim… pinhão, mandioca (sei que tem por aqui, mas pelo que entendi nem sempre é fácil de encontrar) e queijo minas são coisas que eu provavelmente sentirei falta a longo prazo…

Não tenho sentido falta dos alagamentos de São Paulo… confesso que ainda não deu pra sentir falta nem do que eu gostava de lá…

Não estou sentindo falta da minha família (e nem tenho conversado com eles tanto assim)… até gostaria de estar mais perto (principalmente por conta dos pequenos), mas não é algo que dói, que me faz repensar a imigração… nem é algo que me faz querer ir para Santo André ainda esse ano para revê-los… por enquanto, minha intenção é ir para o Brasil daqui uns dois anos, e olhe lá… óbvio que o fato de estar um tanto quanto sozinha nesse mundo ajuda (não tenho irmãos e tenho um pai que não está muito aí para o que eu faço dessa vida)… o que eu considero como família hoje são a vó, os tios(as) e os primos(as) (e filhos dos primos)…

De contrapartida, sinto muita, mas muita, falta de Mamis… e sobre isso, infelizmente, não há muito o que fazer (às vezes acho absurdo que no próximo mês já vai fazer um ano que ela morreu)… minha mãe era minha melhor amiga, eu sempre contei tudo primeiro para ela… doi um pouco não poder ligar pra ela e contar minhas novidades – assim que elas acontecem… conversar sobre nada e sobre tudo… pedir conselhos… pedir ajuda… brigar… enfim… tenho minhas tias, mas não é a mesma coisa…

– mas eu fiz brigadeiro hoje…
E não, não foi pq senti vontade… e não me levem a mal, eu adoro um brigadeiro!!! Mas, ultimamente, meu paladar tem mudado… não ando sentindo vontade de comer coisas muuuito doces (desses que queimam a garganta de tão doces)… e, venhamos e convenhamos, brigadeiro é muuuito doce!!

E o motivo pelo qual eu fiz brigadeiro?? Pq a fofa da minha colega de trabalho (que é canadense, by the way) me deu uma lata de leite condensado de presente depois que eu falei sobre brigadeiro (e outros docinhos brasileiros)… Achei ridiculamente fofo da parte dela (e do marido dela que nem me conhece!!)… Eles viram no supermercado, lembraram de mim, discutiram se seria apropriado me dar de presente uma lata de leite condensado, compraram e depois ainda perguntaram para mim se eles podiam me dar o leite condensado de presente, se eu não iria achar estranho… ah… a educação canadense…

o leite condensado…

Então, aproveitei o domingo e fiz brigadeiros para eles provarem amanhã…

o produto final… 

Por incrível que pareça, quase todas as bolinhas ainda estão por aqui (comi exatos 2 brigadeiros)… e eu já fui o tipo de pessoa que comia uma receita de brigadeiro de uma vez só!!! Realmente… meus gostos mudaram muito nos últimos tempos…

:)

Momento teoria da conspiração…

Hoje (se não me engano) o CIC anunciou o Annual Report to Parliament on Immigration, 2010 e nesse documento está o Immigration Plan para 2011…

Bom, o que me chamou a atenção foram as projeções de 2010 e 2011 para o processo do Québec (trabalhadores qualificados):
– 2010: entre 28.400 e 29.500 (aqui eu não sei se eles estão apenas considerando o aplicante principal, ou se cônjuge e filhos entram nesse valor);
– 2011: entre 34.600 e 35.900 (contando com cônjuge e filhos)

Até aí tudo lindo e maravilhoso, não?? Oui!! Aumento da projeção é bacana!! Masss, se olharmos o Rapport Annuel 2009-2010 do MICC (desculpe mas não tenho o link, baixei o pdf há algumas semanas…) vemos que a meta do Québec é de receber entre 52.400 e 55.000 pessoas em 2010 (aqui, se não me engano, eles contam todas as categorias – econômica, familiar, humanitária, etc – mas, em 2009, dos 49.489 imigrantes admitidos, 34.514 eram da classe econômica)…

Não sei se o problema é comigo… mas a matemática aqui não bate… o governo federal se prepara para níveis bem inferiores que as metas do Québec… as consequências disso?? Não posso dizer com certeza, mas acho que sofri (junto com os dezembrinos) na pele uma delas…

:)

3 meses de federal…

Bah…

Já está meio repetitivo, mas esse terceiro mês de federal tb passou e eu nem vi… tanto que já se passaram 2 dias do niver oficial da abertura do processo e eu nem me dei conta…

Honestamente, nem tenho muito a dizer…  sei que o pedido de exames ainda está distante, e minha paciência está firme e forte (mais ou menos… hehehe)… mas eu queria muito que meu endereço aparecesse no e-cas… não que isso signifique muita coisa, mas para mim é o sinal de que o meu processo saiu da pilha dos “abandonados” e começou a ser analisado por alguém… às vezes acho que o Consulado do Canadá é um pouco “fábrica de salsichas”… hehehe… assim como ninguém sabe como as ditas cujas são feitas, ninguém sabe o que acontece dentro daquele consulado… juro que gostaria de um oráculo para perguntar “pq existem pausas entre uma leva de pedidos e outra??”, “pq para algumas pessoas o endereço aparece no e-cas de cara e para outras não?”, “tostines vende mais pq é fresquinho ou é fresquinho pq vende mais??”, etc…

Este post vai ficar assim… meio borocoxô… refletindo meu estado de espírito (que está tristonho, mas nem é por conta do processo)… mas para dar uma alegradazinha, segue uma fotenha de coisinhas bonitas e gostosas (freud explica… a razão de eu ser porpetinha, talvez!?!? hehe)

Não sei se eles são os melhores, mas os cupcakes e macarons dessa loja que eu não lembro o nome (próxima da Notre-Dame) eram bons demais!!

:)

2 meses de processo federal e mais um update…

Quem é vivo sempre aparece!! :)


Pois é… o tempo passou e lá se foi mais um mês de processo federal! Não sei se é pq minha cabeça está em outro lugar no momento, mas o tempo tem passado rápido demais!! E, considerando que estou aproximadamente na metade da espera pelo pedido de exames, creio que o processo está correndo num ritmo que para mim é tolerável (leia-se, a espera ainda não deixou meus nervos em frangalhos – sei que isso vai mudar completamente quando chegar nos 3 1/2, 4 meses… rsrs)…


Mas vou dizer que o que me preocupa um pouco nem é o processo em si, mas o que os próximos 2 meses guardam para mim no quesito câncer de mamis… dando um update, ela já recebeu alta do hospital e está relativamente bem (considerando), vai começar uma nova quimioterapia amanhã e muito provavelmente vai fazer radioterapia para a metástase na coluna… sonhei outro dia que estava voltando do funeral/velório dela e a cartinha do Consulado com pedido de exames estava na caixa do correio… Mórbido?? Com certeza!!! Uma premonição?? Espero que não!! Mas se o sonho não é um exemplo do quanto o estágio do câncer de mamis está me preocupando, não sei o que é…


Mas não se preocupem conosco!! Mamis está muito mais forte do que eu imaginava possível, ela permanece confiante e diz para quem quiser ouvir que, enquanto houver algum tratamento, ela vai lutar! (tenho um orgulho dela que vcs não imaginam!! rsrsrs) E eu estou aproveitando para curtir a minha mamis!  E nas horas vagas tenho tentado manter o francês fresco na cabeça… rsrsrs


Falando em manter o francês fresco na cabeça… recebi uma dica da tutrice (não estou mais no FLE, mas ainda estou no mailing list dela, o que é bão demais!) de um seriado québécois très cool: Les Parent (não errei o francês não… é que o sobrenome da família é ‘Parent’… hehe). Adorei! Já tinha assistido alguns episódios de Catherine, mas Les Parent é muuito melhor!! É uma comédia tb, mas é mais “vida real” e nem tanto baseada em estereótipos como em Catherine… e, levando em consideração que os episódios não tem um enredo linear (são pequenas cenas na vida dos Parent), não é tão cansativo para os quebe-quases com os ouvidos ainda não muito acostumados… no site tou.tv os episódios estão disponíveis na íntegra, mas só para quem está no Canadá, enquanto isso, tenho assistido alguns episódios que estão no YouTube.


Vou ficar por aqui… volto a postar dentro em breve!!  Estou tentando voltar ao mundo virtual, mas confesso que estava gastando um tempo muito grande acompanhando os n blogs, pesquisando n coisas, etc… tempo este que não estou podendo gastar no momento… muito provavelmente vou ficar num estado semi-hibernativo por mais um tempo…


:)

Postzinho que não tem muito a ver com imigração…

Depois da cartinha chegar e eu ter certeza que meu processo não estava perdido pelo consulado (fiquei meio preocupada depois de ter saído de lá sem um protocolo e com o meu precioso processo com a documentação toda solta e “largado” num cantinho… rsrsrs), quero ver se consigo não ficar tão ansiosa com a espera pelo pedido de exames médicos… talvez eu até consiga… rsrsrs… 

Obviamente não vou conseguir deixar de ler blogs e ir preparando as coisas para partir da terra brasilis (se bem que o quando partirei ainda é uma incognita… minha vontade é ir amanhã!! rsrsrs… minha intenção é outubro, mas isso vai depender muito mais de mamis do que qualquer outra coisa… e vou dizer que esse negócio de não poder planejar as coisas direito é o que está me deixando mais stressadinha… rsrsrs… mas tenho que ser honesta e confirmar que as coisas estão andando do jeito que devem andar, ex.: na segunda eu pedi demissão do meu trabalho… e coincidentemente, esta última semana foi uma das que mais passei no hospital, e que minha minha mãe precisou muito de mim… 

Mas nem foi por isso que eu resolvi postar por aqui… rsrsrs… e a intenção original do post nem era falar de nada disso… mas indicar um álbum que acabou de ser lançado de uma banda excelente e que pode ser ouvido integralmente aqui (se os deuses dos links colaborarem…)

   

Eles não são québécois, nem mesmo canadenses, mas eles são bons!! (pro meu gosto, né…rsrs) E vou dizer que uma das coisas que eu estou fazendo para diminuir as ansiedades da vida é procurar música nova!! E tem ajudado!! Logo mais postarei mais sobre esse assunto, com um enfoque mais canadense/québécois… pq falar que o Canadá/Québec não tem cultura própria é, para mim, um exagero dos grandes!!!

:)