Ballet…

Quem lê o bloguitcho com uma certa frequência sabe que há pouco tempo realizei uma vontade da vida inteira ao me matricular em aulas de ballet para adultos. A mini-sessão de verão acabou no fim de julho e desde então estou querendo escrever sobre a minha (pouca) experiência… 

Primeiro quero dizer que eu estou adorando! Tanto que já me matriculei na sessão de outono. 2 vezes por semana. A sessão de outono já começou, mas estou com preguiça de começar um post novo. hihi. E não vejo a hora de setembro chegar! Setembro já está na metade. Mesmo que isso também signifique o fim do verão… O verão oficialmente não terminou mas já estou andando com duas camadas e hoje passei frio no pé de manhã cedo só de sapatilha, então, darei o verão como morto, ok? E o fato de eu estar adorando não quer dizer que aprender ballet, quando nunca se fez na vida, seja fácil. Meldels, é tudo menos fácil. Mas a aula passa voando, eu estou me divertindo, e, mesmo com tão poucas aulas, eu já notei algumas mudanças em mim (postura, principalmente).

E é aqui que a inspiração para escrever acaba. Tenho muito ainda o que falar… e se alguém me der corda, ao vivo e à cores, falo sobre minhas aulas por um tempão… mas ando sem paciência para colocar meus pensamentos em palavras (não apenas sobre o ballet, mas sobre a charte des valeurs québécoises que anda me fazendo espumar pela boca*). A verdade é que ando com uma falta de vontade enorme de escrever. Here, there and everywhere.

Talvez seja meu “autumn funk” (já ‘descritos aqui e aqui, hehe).

Ai, que preguiça!”

:)

* sou dramática.

E o verão está terminando…

Bom, nem tanto… mas gosto de deixar registrado no bloguitcho a época que eu vejo os primeiros sinais do outono.

IMG_4183

As folhas já estão querendo (algumas já estão mudando) de cor… Passarinhos começam a ensaiar vôos em conjunto… O ciclo continua.

IMG_4560

Eu resolvi ignorar o fato de que ainda estamos em julho, e vou apenas pensar nas abóboras que logo mais devem abundar nos mercados e nas sopinhas… Talvez eu me aventure a fazer um camarão na moranga… Talvez.

:)

Fiat lux…

Uma das épocas que eu acho mais complicadas do outono/ inverno é essa de agora… com o sol se pondo às quatro e pouco da tarde e sem neve para refletir um pouco da iluminação pública ou da lua cheia (se quiserem ser mais românticos ;), fica tudo muito escuro. O breu se instala antes mesmo de se chegar em casa do trabalho… e esse breu é um tanto quanto deprimente.

E aí a garota que sempre achou luzinha de natal o ó do borogodó, começa a dar o braço a torcer e passa a usar luzes decorativas e vela para dar uma animada nas coisas dentro de casa…

:)

Ice ice baby…

Como as estações são cíclicas, reciclarei meu título para este post, ok?

Assim como no ano passado, hoje saí de casa e me deparei com a primeira geada da estação.  E, apesar da sensação de -10˚C no começo de novembro ter me deixado um tanto assustada, percebi que a primeira geada sempre me anima! Não vejo a hora da neve começar a cair! Estações de ski já estão turbinando as pistas com neve fake; ouvi hoje no rádio, inclusive, que St-Sauveur já deu início aos trabalhos com uma pista aberta.

Massss…  ainda estamos no outono, e as poucas folhinhas que insistem em não cair não me deixam esquecer.

:)

 

10 coisas para fazer no outono…

1) Andar sobre as folhas secas.

2) Fazer / comer pratos cujo ingrediente principal é a abóbora (vale sopa, muffin, torta, etc…).

3) Plantar bulbos (e preparar o jardim para o inverno).

4) Fazer um vinho quente.

5) Fazer longas caminhadas por lugares bem arborizados para curtir a mudança das cores.

6) Respirar fundo o ar gelado da manhã.

7) Fazer sessões de filminho e pipoca nos dias chuvosos.

8) Apreciar o nascer do sol.

9) Deixar a casa mais aconchegante para o inverno.

10) Tomar pho.

A Bruna me inspirou.

:)

Os pássaros 2.0…

Já falei deles ano passado. E, para mim, eles são uma das coisas mais fofas do outono. Não tem como não sorrir ao ver mais de 50 passarinhos tomando banho numa poça d’água; ou ao olhar casualmente uma árvore e perceber que, para cada folha, há a mesma quantidade de pássaros.

Ou quando o trem passa e espanta os pássaros da ponte…

Eram tantos que até soltei um ‘Oh’ em voz alta…

E, apesar do medo de tomar um cagote de passarinho na cabeça, não saí correndo quando eles vieram na minha direção…

Pena que a dança no céu durou pouco…

Viram a neblina?

Neblininha estranha demais… Me lembrou dos dias com inversão térmica em São Paulo.

E mesmo com a neblina bizarra, ou talvez por conta dela, tive o prazer de presenciar mais um por-do sol lindo!

:)

Sobre o tempo (ou das desculpas esfarrapadas II)…

Já tem um mês que eu notei as primeiras folhas vermelhas nessa árvore… mês que passou rápido demais na vida real, e que deixou o blog devagar quase parando (levando em conta que tenho 6 posts no rascunho, minha intenção era a de aparecer bem mais por aqui). Junte-se a isso o cansaço bizarro que anda me acompanhando (meu autodiagnóstico é falta de vitamina D + uma leve anemia), mais a enxaqueca que ainda não me deixou por completo e a falta de paciência para ficar mais do que 30 minutos seguidos na frente do computador me deixam sem ânimo para escrever por aqui…

Para vocês verem que é também uma questão de energias sendo focadas em outras coisas, eu já terminei de ler o primeiro livro do meu desafio literário. Ando cozinhando bastante em casa, com direito a pão (sovado na mão :), indo ao marché public todo sábado para aproveitar os produtos sazonais até a última colheita, sendo uma boa dona para a Nina e, como não deve nunca faltar, curtindo os amigos…

Favor notar que eu já escrevi um post similar ano passado… Vou chamar esse meu estado de espírito de “autumn funk” (pq se eu me autodiagnosticar com SAD novamente, especialmente quando nem estamos tecnicamente no outono, sei que leitores rirão de mim ;)…

:)