A louca do livro…

Hey peeps!

Eita post enrolado…  o desafio temático que a Lidia postou semanas meses atrás, e eu me propus a fazer, saiu apenas hoje… A essa altura nem vou dar mais desculpas. ;)

1. Livro favorito da sua infância.

Eu achei que tinha trazido comigo do Brasil, mas aparentemente não trouxe… O livro nem é meu, tecnicamente é da minha tia, mas ele estava em casa há anos e foi bem amado por mim. É um livro com diversos contos de fada, mas eu não lembro do nome especificamente. Uma capa linda, e ilustrações lindas. Ainda hoje minha história de fada favorita é a ‘Pele de Asno’ e veio desse livro.

2. Melhor barganha.

‘Love in Time of Cholera’ do Gabriel Garcia Marquez. Existe um sebo de livro em Ste-Anne-de Bellevue criado para ajudar o hospital de veteranos. O esquema do sebo é o seguinte: você doa seus livros e eles revendem por $1 dollar (ou talvez $2, confesso que não lembro, mas o valor era ridículamente baixo, quase dado)… Um dia achei essa edição, em condição excelente (provavelmente nunca lido), e resolvi levar pra casa.  Até o voluntário comentou que eu tinha me dado muito bem.

3. Um livro com a capa azul.

‘Flush’ da Virgina Woolf. Se você gosta gosta de antromorfismo na literatura – esse livro é para você!

4. Menos favorito do seu autor favorito.

Meu autor favorito ainda é o Salinger. Mas eu gostei de todos os livros dele que eu li… E o meu menos favorito dele – ‘Raise High the Roof Beam, Carpenters / Seymour, An Introduction’ ainda é melhor que muita coisa que eu já li nessa vida.

5. Não me pertence.

‘The Thing Around Your Neck’ da Chimanda Ngozi Adichie, por que é o livro da biblioteca que estou lendo no momento já li.

6. Um livro que eu daria de presente.

Depende muito do gosto do presenteado, mas acho que daria Salingers e Kerouacs the presente

7. Esqueci que tinha!

Cataloguei meus livros faz pouco tempo… daqui um ano, provavelmente vou esquecer que tenho um livro do Dylan Thomas.

8. Tenho mais de um exemplar.

Desde que eu me mudei do Brasil não tenho mais de um exemplar de um livro… Já com os filmes… o problema é outro… hahaha!

9. Capa do filme ou da série.

‘My life in France’ da Julia Child. O livro é uma delícia, mas a capa é o do filme ‘Julie & Julia’, que eu odiei.

10. Me lembra de alguém querido.

‘Antologia Poética’ do Vinícius de Moraes. Era da minha mãe.

11. Preciosidade comprada em sebo.

Ainda não comprei nenhuma preciosidade em sebo… ainda não achei aquele livro querido ou aquela edição que eu sempre quis… O dia que eu comprar, eu conto.

12. Finjo que já li.

Oi?

13. Me faz rir.

Estou lendo ‘Good Omens‘ do Terry Prattchet e Neil Gaiman e estou gargalhando a cada parágrafo… Estou ainda no começo, mas o livro é tão irônico e hilário que, se continuar assim, vai ganhar o título de livro mais divertido que já li na vida.

14. Um velho favorito.

Deu branco.

15. Pai fictício favorito.

Nenhum… Talvez com seriados eu consiga fazer uma lista de pais favoritos…

16. Não consigo acreditar que não foi lido por mais gente.

São tantos os livros que deveriam ser mais lidos. Não consigo escolher apenas um.

17. Clássico do futuro.

Não tenho bola de cristal e não sei se manjo tanto assim de literatura pra prever o que vai ser clássico. Contanto que ’50 Tons de Cinza’ não seja considerado um clássico, tô de boa…

18. Comprei porque alguém me recomendou.

‘O Jogo da Amarelinha’ do Julio Cortázar. Indicado à exaustão por um professor fantástico de uma das melhores matérias que cursei na vida, oficina de texto, na UFF.  Quase não escrevi, mas li muito e discutimos muita literatura.

19. Ainda falo sobre esse livro.

Sei lá… falo sobre tantos livros… :)

20. Capa favorita.

Ando babando pela coleção Couture da Penguin Books… O único problema? São ‘paperback’… se fossem capa dura, pensaria no investimento com carinho. :)

21. Leitura de verão.

‘On the road’ do Jack Kerouac. Ou ‘Vagabundos Iluminados’, também do Kerouac… na verdade acho literatura de viagem uma ótima pedida para o verão.

22. Esgotado.

Sei lá… se eu for checar qual livro meu está esgotado, eu não termino essa lista nunca! :P

23. Fui obrigada a ler na escola.

‘A ilustre casa de Ramires’ do Eça de Queiroz. Confesso que realismo português não é a minha. ‘Primo Basilio’ teria sido o suficiente, mas não, a professora selecionou dois livros do Eça para a gente ler…  hehehe

24. Me prendeu do começo ao fim.

Lia com muito mais afinco antes das mídias sociais e hoje, apesar de empolgada com uma narrativa, não consigo não parar para checar um status aqui e ali… Dito isso, ‘Mar me quer’ do Mia Couto me prendeu recentemente… por ser curtinho, li em duas sentadas… hehehe…

25. Nunca consegui terminar.

‘Guerra e Paz’ do Tolstoi. Quando tinha 16 peguei uma tradução antiga (do inglês) na biblioteca municipal de Sto. André e enquanto lia me perguntava qual a razão daquele livro ser considerado um dos clássicos da literatura mundial… Quero me dar de presente uma tradução melhor, direta do russo, e tentar novamente.

26. Deveria ter vendido mais.

São muitos os livros que deveriam ser mais lidos. Ênfase no lido e não vendido – sou fã assumida das bibliotecas públicas.

27. Gostaria de ser um dos personagens.

Confesso que, ao ler livros, morro de vontade de conhecer os lugares, mas não necessariamente ser um personagem.

28. Comprado na minha livraria independente favorita.

Eu não tenho uma livraria independente favorita… #lágrimas

29. Livro que eu mais reli.

Os livros da infância, provavelmente. Depois de adulta eu quase não reli muita coisa… me lembro de reler Vida Secas, e os primeiros livros do Harry Potter… hehehe.

30. O que eu salvaria em caso de incêndio.

Vou ser super honesta e dizer que eu salvaria meus filmes primeiro em caso de incêndio… se o tempo permitisse, salvaria os livros em português.

:)

Anúncios

2 pensamentos sobre “A louca do livro…

  1. Voltei ao mundo internético e vejam só, encontro seu blog todo ativo… ^.^
    Que bom que você fez o post, mas como assim não tem uma livraria alternativa favorita? E a Drawn and Quarterly lá em Outremont? Lembro que fomos lá no inverno passado e você disse que adorava… Rsrs!
    Bêju!

    • Hehehe! Pois é, deu vontade de tirar o pó daqui… acho que é ócio por não estar fazendo ballet… :)

      A Drawn & Quarterly é minha livraria favorita em Montréal, mas fiquei na dúvida se devia considerar ela como independente ou não… No fim, defini que independente é não estar ligado a uma editora, e aí a D&Q saiu da lista. ;)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s