O que eu andei fazendo nas férias…

Hey peeps!

Fim de ano… férias coletivas na empresa… primos do Brasil (tecnicamente primo e a noiva que eu não conhecia) me fazendo uma visitinha… melhor hora para curtir a região no inverno, não? Siiimmm! Entonces, e considerando que o prejetenho fotográfico do Rotaroots de janeiro tem o tema ‘Minhas Férias’, fiquem com algumas fotenhas do que nós andamos fazendo por aqui.

Um fim de semana no chalézin pra curtir a natureza e aprender snowboard em Mount Orford… (confesso que a falta de neve foi um pouco decepcionante… mas o chalé em si é ótimo. E a companhia também foi das boas! E eu finalmente fiz minha primeira aula de snowboard!! E amei. E já repeti! Voltando ao chalé, super recomendo e pretendo voltar. Inclusive visitar outros parques…  Ponto pro Sépaq!)

Uma paradinha em Chambly na volta (Me lembrem de voltar no verão! Festival e museu da cerveja, baby!). Como sempre, todas as cidadezinhas do Québec são fofas, não seriam cidadezinhas do Québec se não fossem fofas. ;)

Patinação no Vieux Port.

E no Parc Mont Royal.

E passear pelo  Mont Royal depois de uma tempestade de verglas. Por incrível que pareça, não estava tão ruim assim andar pelo parque… E não, não estavamos de patins.

Visitinha ao Parc Jean Drapeau.

E ao estádio Olímpico.

E a Ottawa.

E a Québec.

E visitamos museu lotado.

E fizemos anjos de neve. Pena que não caiu neve boa para fazer bonecos!!

E comilança de poutine. E comilança com amigos.

Foi bom. Quero mais. E estou com saudades dos primos.

:)

Anúncios

O programinha legal de domingo…

É kayak! E bike!

Na verdade eu queria ter tirado fotos, afinal, o passeio, além de legal é cênico! Masss, como eu não tirei… vou deixar apenas registrado que bati um recorde pessoal de pedalada no domingão e fiz uma das rotas que eu sempre  quis fazer e nunca achei que conseguiria: saímos de Verdun, fomos pela ciclovia até o Parc René-Levesque em Lachine e descemos o canal Lachine até o Marché Atwater. No total foram 38 km e,  o melhor, nada de joelho doendo na segunda!! Yay!!

E o kayak, bom, foi a segunda vez que eu fiz e estou adorando (mesmo com o braço doendo na segunda). Confesso que não conheço outros locais, mas do lado do Natatorium de Verdum existe um quiosque que aluga o equipamento por $20 a hora. Como a vista é linda (vide fotenha abaixo) não sei se vou procurar outro lugar para kayakar tão cedo! Pelo menos não na região de Montréal.

Molhar os pés nesse rio refresca a alma. E, se você tiver a minha sorte, vai tomar uns sustos com os peixões pulando bem pertinho! Minha pesquisa meia-boca diz que são northern pikes, ou  muskellunges, ou carpas…

:)

Virée Classique 2013…

Hey peeps!

Enquanto eu escrevo este post, acontece em Montréal a Virée Classique, que não é uma virada no sentido da Virada Cultural paulistana ou da Nuit Blanche montréalais, em que você fica até altas horas nos eventos. Então, se num intervalo de 24 horas a OSM organizou 30 eventos de 45 minutos a preços módicos (entre $10 e $30), bora prestigiar ao menos um!20130817-083700.jpgPelo menos, essa foi minha meta desse ano, afinal eu ainda não tinha participado de nenhuma virada ainda*! E ainda não tinha ido até a Maison Symphonique! (‘The Horror! The Horror!’)20130817-094352.jpg

Depois de muito analisar a programação, resolvi ir ver Kent Nagano conduzindo a OSM numa apresentação do Requiem do Mozart (K. 626). Nem preciso dizer que foi lindo, mesmo com o povo que chega atrasado e que paga aquele king kong de ter a orquestra te esperando achar o lugar e sentar o popozão na cadeira para continuar com a apresentação.

Vale mencionar que Mozart é o tema da virada 2013. :) E vale mencionar também que essa vai ser a única apresentação que verei esse ano, apesar de eu ter feito uma listinha de 4 ou 5 concertos. :( So much to do, so little time!

E para terminar, que coisa linda é a Maison Symphonique!! Caí de amores! Modernosa, toda em madeira e intimista, acho que dá para sentar na pqp e ainda assim se sentir perto do palco. Ah, as maravilhas da arquitetura!

:)

* Vi que esta é a segunda edição… Logo, não estou mais dando chutes no meu traseiro por ter passado tantos verões sem ver conferir a virada da OSM. ;)

** Fotos tiradas com o celular, antes da apresentação. A casa, como sempre, lotou.

27::52

Uma cervejinha no sábado à noite com os amigos.

Estas são da ‘Dieu du Ciel!’ no Plateau. Super recomendo! Experimentei a #9* (roseé d’hibiscus) que é deliciosa! E por falar em hibiscus, eu contei que comprei um hibiscus? E contei que ele já está com alguns botões?

:)

* Experimentei a Péché Mortel também… uma delícia, mas forte demais, pelo menos para o verão (acho que ‘imperial stout au café’ diz tudo!! hehe).

 

A (Personal) Day in the Life…

Hey peeps!

Eu adoro tirar um ‘personal day’ não só para resolver coisas irresolvíveis fora do horário comercial, mas para curtir um pouco o dia… E como bati muita perna, e fiz um cirquitinho bem gostoso, fiquem com algumas fotenhas…

IMG_4661

O dia começou no trem…

IMG_4663

Como eu gosto de ser breguinha e de abraçar clichês, resolvi usar uma sapatilha azul com estrelinhas brancas na entrevista para o visto dos EUA (o motivo para o personal day)…

IMG_4662Visto concedido (yay! mais sobre o assunto em outro post), hora de bater perna. Resolvi almoçar em Chinatown e ver os gatinhos do Jazz Fest me deixaram super animada para o show da Feist desta sexta!

IMG_4664

Depois de subir até o Plateau e com o destino final na cabeça, resolvi fazer um pit stop no Parc Lafontaine. Acho que faz mais de 1 ano que eu não passava por lá!!

IMG_4666

Resolvi descer a Rue Amherst e fiquei um tanto surpresa com as coisas legais que existem por lá… vários antiquários (mobília dos anos 50, principalmente), esse edifício Art Deco lindo que abriga o Marché St-Jacques (antes o marché publique mais antigo de Montréal, hoje um marché privé cheio de lojinhas bacanas no térreo e futuramente serão construídos condos nos andares de cima), cafés e restaurantes…

IMG_4665

Bem que eu queria comprar esse rabo de gato… logicamente lembrei que ainda tinha que andar um bocado e pegar trem…

IMG_4652

E finalmente cheguei no destino final! Um café super charmoso e delicioso chamado De farine et d’eau fraiche, que estava na minha lista de lugares a ser visitados. Eu estava com altas expectativas e não me decepcionei. Tomei um Latte Lavande e estava di-vi-no! Fora que o ambiente é super gostoso, atendimento simpático, enfim, super recomendo!!

IMG_4667

E descobri que aqui, língua de gato não é de chocolate… E vou dizer, foi difícil escolher apenas um docinho para acompanhar o café…

IMG_4668

E, já que meu tour acabou no Village, nada como terminar o post com uma fotenha cliché dos balões rosa que enfeitam a Ste-Catherine todos os anos… E enquanto eu tirava as últimas fotos, não tive como não me sentir grata por morar aqui. Cidade boa para bater perna e cheia de coisas a descobrir (ou redescobrir).

:)

Efêmero…

IMG_3477A

Minhas passagens por Montréal são normalmente assim… curtas, com destino certo, sem muito tempo para curtir, bater perna e descobrir alguma coisinha legal…

O coração bate mais forte toda vez que eu chego pela 720, vejo Centreville de um lado e o letreiro da ‘Farine 5 Roses’ do outro.

E a cabeça fica cheia de questionamentos e dúvidas quanto ao futuro…

Mais um post da série ‘não sei se caso ou se compro bicicleta’.

:)