Virée Classique 2013…

Hey peeps!

Enquanto eu escrevo este post, acontece em Montréal a Virée Classique, que não é uma virada no sentido da Virada Cultural paulistana ou da Nuit Blanche montréalais, em que você fica até altas horas nos eventos. Então, se num intervalo de 24 horas a OSM organizou 30 eventos de 45 minutos a preços módicos (entre $10 e $30), bora prestigiar ao menos um!20130817-083700.jpgPelo menos, essa foi minha meta desse ano, afinal eu ainda não tinha participado de nenhuma virada ainda*! E ainda não tinha ido até a Maison Symphonique! (‘The Horror! The Horror!’)20130817-094352.jpg

Depois de muito analisar a programação, resolvi ir ver Kent Nagano conduzindo a OSM numa apresentação do Requiem do Mozart (K. 626). Nem preciso dizer que foi lindo, mesmo com o povo que chega atrasado e que paga aquele king kong de ter a orquestra te esperando achar o lugar e sentar o popozão na cadeira para continuar com a apresentação.

Vale mencionar que Mozart é o tema da virada 2013. :) E vale mencionar também que essa vai ser a única apresentação que verei esse ano, apesar de eu ter feito uma listinha de 4 ou 5 concertos. :( So much to do, so little time!

E para terminar, que coisa linda é a Maison Symphonique!! Caí de amores! Modernosa, toda em madeira e intimista, acho que dá para sentar na pqp e ainda assim se sentir perto do palco. Ah, as maravilhas da arquitetura!

:)

* Vi que esta é a segunda edição… Logo, não estou mais dando chutes no meu traseiro por ter passado tantos verões sem ver conferir a virada da OSM. ;)

** Fotos tiradas com o celular, antes da apresentação. A casa, como sempre, lotou.

Anúncios

6 pensamentos sobre “Virée Classique 2013…

  1. Eu estava lá, na sexta, no quiosque de informação. A Maison é mesmo linda :).
    Muita gente chegou atrasada pq a maioria estava em um outro concerto que atrasou. A organização da OSM decidiu atrasar um pouco o último concerto da noite, pq não foi culpa dessas pessoas, mas um pequeno detalhe na organização.
    A Virée foi novamente um sucesso. No final da virada, eu tive a chance de conversar rapidinho com o Maetro Nagano (sou super fã do “japinha) e ele me disse que adorou tocar na Sala São Paulo, e que ele já tinha tocado lá anteriormente. E uma das coisas que ele mais ficou impressionado foi com o “acolhimento” do público.
    O que eu gosto, é que aqui as pessoas dizem que não vão ver a OSM, querem ver o Maestro Nagano e que a Maison Symphonique é a casa de todos tb.
    No ano que vem tem a inauguração do órgão de tubos.
    Se você gosta da OSM, a dica é fazer uma assinatura. Para quem tem menos de 34 anos, tem um preço especial, 6 concertos à 150$, com bons lugares.

    • Invejinha branca! Também sou fã do Maestro Nagano! E você me animou a ver a possibilidade de voluntariar para a OSM ou para o Ballet…

      Nem me fale da inauguração do orgão!! Quando eu vi que tinha Saint-Saëns na programação desse ano (nem sabia que seria a inauguração) fui correndo comprar, mas já estava esgotado. :( Oh well…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s