Post canino…

Aproveitando que hoje é o niver de 2 anos da Nina, minha vira-lhasa e futura companheira de aventuras no Québec, resolvi fazer um post com algumas informações que pesquisei sobre imigrar com um cachorro…

Primeiramente, uma pausa para apreciar a fofura que é a Nina… rsrsrs…
Dia que a pequena chegou em casa...
Dia que a pequena chegou em casa…
Ela temcara de brava, mas é só cara…
Vida de cão é difícil…
Delicinha…
Com mamis, ano passado…
Wild at heart… em seu lugar favorito do jardim, digo, matagal daqui de casa, comendo um broto de alho poró que mamis tinha acabado de plantar…
Agora sim, o post propriamente dito…

Bom, para facilitar, vou dividir as informações em três partes: “pré-imigração”, “saindo do Brasil” e “no Québec”.

Pré-imigração


Na verdade, nada disso aqui é obrigatório… são cuidados que eu quero tomar ainda no Brasil, para evitar imprevistos tanto na viagem quanto na chegada…

1. A Nina será castrada nos próximos meses. Como não tenho a intenção de cruzá-la, a castração viria de qualquer jeito… só que, depois de ler rumores de que a maioria dos hotéis para cães em Montréal só aceitam animais castrados, quero aproveitar para fazer o procedimento no Brasil, com o vet da Nina, que é de super confiança…

2. A Nina será chipada. Também, uma medida de segurança caso a pequena seja extraviada durante a viagem… (meu pior pesadelo, por sinal)

3. A compra da caixa de transporte será feita com bastante antecedência, assim como a preparação emocional da Nina para a viagem. Minha intenção é fazer a Nina pensar na caixa de transporte como um lugar seguro, como a sua casinha… espero que isso ajude um pouco no stress durante a viagem… é bem provável que contrate um adestrador para me auxiliar nesse quesito…

4. Nina fará um check-up geral ainda no 1º semestre de 2010. A Nina sempre foi super saudável, mas quero garantir que no caso de alguma doença, terei o tempo hábil de tratá-la sem comprometer o meu timeline…

Saindo do Brasil

A primeira coisa a se fazer é verificar qual a forma de transporte disponível para o seu cão. No caso da Nina, que é mignonne, pela Air Canadá existem 2 opções de transporte: na cabine da aeronave ou no compartimento de bagagem… todas as informações sobre o assunto podem ser encontradas aqui (em português) ou aqui, aqui e aqui(em inglês). Queria muito que a Nina viajasse comigo na cabine, mas é muito provável que um kennel com o tamanho máximo permitido seja pequeno demais para ela… c’est dommage…

Outro ponto importantíssimo é obter o Certificado Zoosanitário Internacional (CZI) para que o cãozito possa entrar no Canadá… as informações sobre o assunto, inclusive as exigências específicas do Canadá, podem ser encontradas aqui.

Sobre esse assunto, indico também este post do blog Quebecoisa com informações e dicas muito boas!!
No Québec

Cada cidade (em Montréal cada arrondissement) tem suas regras no que diz respeito às licenças demais regulamentações para os cães. Em Montréal, para saber mais sobre a obtenção da licença para cães é só acessar este site escolher o seu arrondissement, dar uma fuçadinha e voilà, você encontrará fácil, fácil todas informações necessárias para ter o seu bichinho, sem desrespeitar a legislação.
Uma dica da Patinha, do blog Cariocas no Québec, é contratar um seguro saúde para o seu animal. Apesar da Nina não ter um seguro saúde no Brasil, pretendo contratar um para ela assim que chegarmos em Montréal pq a combinação de novos ares e nova alimentação é batata para problemas de saúde (e não quero ser surpreendida com uma conta de vet astronômica logo nos primeiros meses)… Minha intenção é contratar a PetSecure, também por indicação da Patinha.

Bom, as informações que eu tenho estão aí… como este tema é um work in progress, assim que tiver mais informações caninas, volto a postar…

Para finalizar, mais uma homenagem a minha gutigutidamamãe… um poema do Vinicius de Moraes , do livro ‘A Arca de Noé’, que tem tudo a ver com a Nina:

A cachorrinha

Mas que amor de cachorrinha!
Mas que amor de cachorrinha!
Pode haver coisa no mundo
Mais branca, mais bonitinha
Do que a tua barriguinha
Crivada de mamiquinha?
Pode haver coisa no mundo
Mais travessa, mais tontinha
Que esse amor de cachorrinha
Quando vem fazer festinha
Remexendo a traseirinha?

Fofo, não??? rsrsrs

E, se não bastasse a fofura, o poema virou música:

:)

Anúncios

13 pensamentos sobre “Post canino…

  1. Ju, que maravilha de post!! Gostei muito das dicas. A Pucca também vai conosco e já compramos o kennel, ela vai dentro da cabine (é um toco de cachorro). Ela até gosta dele e tals, mas não adianta, gosta mesmo é de dormir no sofá da sala… Nós pensamos em castrá-la, mas não sabia que os hoteis só aceitam animais assim. Vou ter que voltar a essa questão!Tudo de bom para a Nina, ela é realmente uma coisinha fofa guti guti…E aí, e os ânimos para a entrevista? Ui! Se você quiser eu te passo meu telefone e você pode me ligar no dia 02, daí contamos como foi…abraços!

  2. Olá! Sua cachorrinha é fofinha viu? Linda!Estou vendo que vc está se organizando bem, tem uma lista para cada etapa, isso mostra suas chances de sucesso serem bem grandes, que bom! Pessoas organizadas e responsáveis dão o melhor de si, e isso só tem a acrescentar para o processo!Que bom q vc gostou do site, achei ele ótimo tb!Bjos!!

  3. acabei de conhecer seu blog e adorei! também vou pra montréal e levo meus filhos felinos comigo. dá sempre muita dor no coração embarcar filhos no avião (eu vivia indo e vindo de manaus), mas no final dá tudo certo.sua filha é liiiiinda!:D

  4. Oie!!!

    Sei que este post é antigo, mas preciso muito de uma informação.

    Estou viajando com a Abby, minha yorkshire que tb é grandinha.

    Que marca de Kennel vc comprou? Vou viajar com ela na cabine.

    Obrigada

    Taís

  5. Ops, desculpe, respondi no blog errado! Mil desculpas!

    Obrigada pela atenção! Estou pesquisando sobre bolsas para transporte de animais, mas precisa ser exatamente do tamanho que a Air Canada pede, pois vamos levar ela na Cabine.

    Obrigada! Estou acompanhando o blog de vcs!

    Taís

    • Então, eu levei a bolsa no check-in da Air Canada umas semanas antes de vir para cá para ter certeza de que eu não teria problemas no dia do embarque… O que me disseram exaustivamente na época é que o que os preocupa são os kennels não maleaveis (de plastico) pq todo kennel que vai na cabine tem que ficar debaixo do assento durante a decolagem e pouso… Ou seja, se é para dar alguma dica sobre o assunto, compre uma bolsa de transporte de tecido e compre uma com alças bem resistentes (especialmente se seu cachorro estiver no limite de peso para embarcar na cabine)…

      Boa sorte!
      Ju

  6. Olá! Achei interessante a ideia do chip. Vou pesquisar mais à respeito. Se vc tiver dicas, pls… Vou aproveitar tds as suas dicas do item “Saindo do Brasil”!

    Temos 4 cães mas pouca esperança de achar um lugar onde aceitem tds humanos e caninos em MTL. Veremos qual a melhor saída pra esse problema!

    Abraço!

  7. Pingback: Post canino, o retorno… « Aurora Borealis

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s